quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Série "Resposta cristã": 02 - "Sexo anal é pecado?"


Sabe amigo, a palavra SEXO foi muito deturpada ao longo do tempo. O inimigo de Deus se encarregou de dar para ela um significado pecaminoso, negativo, ou simplista demais.
Na Bíblia alcançamos a compreensão de que o ato sexual é algo puro, elevado. Foi através do sexo que Deus resolveu continuar criando seres humanos, criados à sua imagem e semelhança.
“E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra.” (Gênesis 1:28 RA)
Isto significa que o prazer encontrado na prática do sexo normal é abençoado por Deus. Deus não é contra o prazer e a alegria. Ele é contra aquilo que nos prejudica.
Leia o Livro de Cantares e veja o que Deus nos revela sobre a questão do amor e prazer que devemos e temos com nossa esposa ou esposo.
Mas o inimigo tem tentado distorcer esta área tão importante da vida humana.
Responda: Será que os animais tem este tipo de atividade sexual? Seno anal?
Fisiologicamente o sexo anal é uma aberração patológica. Você já imaginou, os gases fecais penetrando pelo canal do pênis e transmitindo bactérias por todo o trato urinário?
Você sabia que a maioria dos casos de transmissão da AIDS se dá por esse tipo de atividade sexual?
Agora, quero ressaltar o ponto de vista espiritual.
Leia abaixo como Deus considera certas práticas.
“A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça; porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis; porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis. Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si; pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém! Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro. E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes, cheios de toda injustiça, malícia, avareza e maldade; possuídos de inveja, homicídio, contenda, dolo e malignidade; sendo difamadores, caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais, insensatos, pérfidos, sem afeição natural e sem misericórdia. Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem.” (Romanos 1:18-32 RA)
Paulo demonstra a atitude idolátrica e depravada dos gentios. E afirma ainda mais que diante de tanta impiedade e perversão a ira de Deus está prestes a se manifestar. Deus no passado desaprovou a conduta imoral dos moradores das cidades Sodoma, Gomorra, Admá e Zebuim. Cidades em que eram praticadas “coisas inconvenientes”.
Os moradores daquelas cidades tinham conhecimento de Deus, mas não o glorificaram como Deus. Em que sentido eles deixaram de glorificar a Deus? O próprio Paulo responde da seguinte maneira:
“…Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si;” (Romanos 1:23-24 RA)
Terrível não acha? E não é somente isso. Paulo vai mais fundo, fala de relações sexuais bestiais, quando diz:
“Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.” (Romanos 1:26-27 RA)
Como você interpreta estes textos? O que é mudar o uso natural, po outro, contrário à natureza. Não será, porventura, práticas sexuais ilícitas?